Brasil ganha primeira ETE com energia solar

O Relatório Ambiental Simplificado (RAS) é solicitado a empreendimentos ou atividades com menor potencial de degradação na natureza; atestando sua viabilidade ambiental.
Projeto e Execução do Plano de Supressão Vegetal
13 de junho de 2019
novos recursos para gerenciamento de resíduos sólidos em municípios
Gerenciamento de resíduos sólidos em municípios pode ganhar reforço
29 de julho de 2019
Ete com energia solar em Mogi Mirim

A primeira Estação de Tratamento de Efluentes – ETE com energia solar do Brasil foi inaugurada nesta quinta-feira (25), em Mogi Mirim (SP). De acordo com a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), o sistema fotovoltaico utiliza 1.073 placas instaladas em telhados da usina e no estacionamento para reter os raios de sol.

O projeto foi viabilizado pela concessionária de saneamento. De acordo com o presidente da empresa, Carlos Roberto Ferreira, os estudos para implantação do sistema fotovoltaico são “feitos há anos”. A ideia é que 30% da energia da usina seja gerada por essa tecnologia, o que equivale ao abastecimento de energia elétrica para 370 casas por ano.

“A usina vai produzir 600 megawatts por ano. As duas energias vão conviver ao mesmo tempo. Claro que a prioridade vai ser sempre a energia solar. A gente vai usar esse percentual e o restante vem da rede mesmo”, explicou a superintendente de pesquisa e novos negócios da Sabesp, Cristina Zuffo.

Segundo ela, os benefícios da energia solar são os impactos para o meio ambiente, principalmente em situação de crise hídrica. “Em caso de estiagem a gente tem que ligar as termoelétricas que são a carvão e são muito custosas. Então nós vamos contribuir para a matriz enérgica tirando esse tipo de energia. Esperamos replicar isso para outras estações de tratamento”, disse.

Informações: G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *